28 de abr de 2008

The Ramones - Loco Live


O melhor show da minha vida...
Eu estava com 14 anos na época e fiquei sabendo que haveria um Show dos Ramones em SP. Um amigo e eu combinamos de ir ao show. Eu tinha uma tia em SP que nos hospedaria e nos levaria ao show, o resto seria por nossa conta e de Joey e sua trupe.

Faltando uma semana pro show o meu amigo deu pra trás...eu ja tinha comprado o ingresso a passagem e tinha deixado de fazer um monte de coisas guardando grana pra ver os caras e derrepente meu chegado disse que não ia mais... sem problemas.


Convenci minha mãe de que era super normal viajar pra ir ver um show em outro estado no meio da semana...embarquei e depois de 12 horas, la estava eu entrando pela marginal Pinheiros.
(...)
O Show foi no Olímpia , tava lotado e eu sozinho. Entrei e comecei a circular, tinha muita gente, principalmente carecas e punks. Muita menina, coisa que não se via em Campo Grande nesses shows de rock pesado ou hardcore...comecei a conversar com uma galera e fiquei de boa (meu, pra um cara como eu, que morava em Campo Grande, era meio mistico ir num show desses, cercado por pessoas vestidas de um jeito que você achava que só existia na capa de discos e CDs) Tudo ia bem... comprei um maço de cigarros ( na época eu tava iniciando nessa porcaria, sou ex-fumante hoje - uns 3 anos sem comprar e uns 6 meses sem fumar...rsrs) e sai andando pra ficar perto do palco pra quando o show começasse.

O show foi aberto pelos Inocentes ( “Nós estamos aqui para revolucionar a música popular brasileira, pintar de negro a asa branca, atrasar o trem das onze, pisar sobre as flores de Geraldo Vandré e fazer da Amélia uma mulher qualquer”, causou o impacto de um soco no estômago na burguesia sonora brasileira) , que tocaram alguns clássicos, show punck-rocker com nada demais.

Depois de uma espera de meia-hora eis que surgem os 4 cavaleiros do apocalipse... a trilha sonora inicial de Enio Morricone ( The good, the bad, the ugly) abria o show e depois, só era possível ouvir o one, two, tree, four contado por CJ Ramone e as guitarradas de Johny.
Durante o show um careca do ABC de mais de 2 metros começou a pular contra a galera que fica na área do guspe ( perto do palco). Ele vinha corredo, pogando e se chocava contra o muro de pessoas...uma hora ele veio correndo pulou em direção, a galera mas antes de se chocar contra o pessoal, tudo mundo abriu e quando ele viu, ia cair no chão...nessa hora eu tava bem nesse lugar , vi o cara caindo e estiquei a mão segurando ele e evitando que ele se machucasse...o cara se levantou olhou pra mim e falou: e ai mano, valeu. ta com quem ai? eu disse que tava sozinho então ele falou: fica com a gente (...) meu irmão eu olhei pra trás e vi uns 30 skinheads com suspensório, cortunos, cabeças raspadas e cara de muita raiva no coração e derrepente, os caras me cumprimentando e falando que eu podia ficar tranquilho que ninguém ia mexer comigo...hahahaha, fiquei de boa mesmo: os carecas dançavam como índios siox ou apaches enlouquecidos, sei lá e eu desencanado ouvia Joey, Marky, CJ e Jonhy no volume máximo (...)

Duas horas e meia de porrada sonora no ouvido, rock and roll de qualidade, veloz, sem emblomação ou solos enlouquecidos, mas com certeza cheio de energia e vitalidade...os caras podiam não ser os virtuoses do mundo da música, mas eram muito sinceros no que faziam.

Sai daquele show meio surdo, pra falar a verdade eu sempre acho que tem alguém cantalorando surfin bird atrás de mim, deve ser ainda, efeito do show...

DONWLOAD
http://www.adrive.com/public/54d8835a1166916723e60194d9cd429e661501791870b0c68bfdf15a93b27334.html

Nenhum comentário: